Empresário do Capão Raso é artista multitalentoso

Ele é poeta, ilustrador, artista plástico, ex-ator, revisor de textos e editor

Empresário do Capão Raso é artista multitalentoso

Quem entra na pequena papelaria localizada na Avenida Winston Churchill, esquina com a Rua Luiz Del Gobbo, no Capão Raso, não sabe que o proprietário é uma daquelas pessoas multifacetadas. Administrador por formação, o microempresário Luiz Rorato, 54 anos, é também escritor, poeta, inventor, artista plástico, contabilista, editor, revisor, ilustrador e ex-ator. “Na medida em que a minha vida foi passando, fui me envolvendo com tudo isso. Até hoje eu me pergunto como consegui tempo para fazer todas essas coisas”, brinca.

Nascido em Santa Cecília do Pavão e criado em Londrina, Rorato se aventurou primeiramente no campo das artes. Ainda na infância, suas professoras na escola elogiavam as gravuras feitas nas aulas de educação artística. “Já percebiam que eu desenhava com perspectiva e caprichava nos traços. Então continuei pintando”, conta. Hoje, Rorato contabiliza mais de dez quadros pintados e participação em mais de 20 exposições em todo o Estado. “Pinto em vários tipos de superfície, em óleo em tela e também faço gravuras”, completa.

Já no fim da adolescência, no começo do curso de Administração na Universidade Estadual de Londrina, nos anos 80, Rorato se dedicou ao teatro e à composição de poemas. Escrevia versos nos cadernos das colegas de faculdade e formou um grupo teatral que se apresentou em toda região norte. “Foi uma época muito boa. Encenávamos peças escritas por Plínio Marcos e rodávamos as cidades próximas. Dava até pra ganhar um dinheiro”, recorda.

Carro voador

O administrador também seguiu pela literatura. Já editou dois livros e já tem mais de 30 escritos e esperando para serem editados. “Escrevo poemas, sobre autoajuda, ficção, romances e tudo que me vem na mente. Não consigo ficar muito parado”. A inquietude também se mostra no lado inventor de Rorato. Desde os anos 80, já criou 48 invenções, sendo que oito já foram patenteadas. “Meu maior projeto é o carro voador. Já fiz um pequeno protótipo e agora espero uma verba do governo federal para construir um protótipo de tamanho natural. No futuro, esse trânsito não vai deixar os carros andarem. Então, teremos que voar”, crava.

Legislador

Além de escrever, pintar, inventar, revisar, ilustrar e administrar, Luiz Rorato também é autor de 71 projetos de leis. Entres as propostas, estão o aumento do tempo de propriedade de patentes dentro das regulamentações do setor e a lei que obriga as empresas com mais de 100 funcionários a ter em seu quadro de funcionários um total de 5% de trabalhadores portadores de necessidades especiais. “Sempre observo os problemas que acontecem ao meu redor e acabo criando as leis e enviando ao Congresso Nacional. É o meu jeito de exercer a cidadania”, afirma.

No momento, Rorato está fazendo um abaixo-assinado para cinco projetos de lei de iniciativa popular: acabar com a reeleição permanente de vereadores, deputados estaduais, federais e senadores; proibir o Poder Legislativo de gastar dinheiro com publicidade; acabar com a pensão vitalícia para filhas de funcionários públicos e militares falecidos; exigir curso superior para candidatos de todos os níveis; e exigir curso superior para ministros, secretários estaduais, municipais e diretores de empresas públicas. Para apresentar as propostas no Congresso, ele precisa reunir 1,5 milhão de assinaturas. Interessados devem procurar Luiz Rorato nas mídias sociais.

Fonte: Tribuna PR

Marcado com , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *